Idosos no Supermercado

Dicas de como diminuir os riscos e fugir das armadilhas

Idosos no Supermercado

Dicas de como diminuir os riscos e fugir das armadilhas

É fácil notar que as Senhoras e Senhores com mais idade são maioria nos supermercados. Em várias famílias eles têm a responsabilidade de fazer as compras, muitos porque gostam e não por obrigação.

Para a maioria dos idosos a atividade de ir ao supermercado dá uma sensação de autonomia por estarem escolhendo o próprio alimento e por terem o controle do próprio dinheiro. Além disso, ir ao supermercado para muitos é uma diversão, uma forma de fazer novas amizades e conversar.

Muitos vão até mais de uma vez por semana. Outros gostariam de ir mais vezes, mas dependem de outras pessoas da família para levá-los, pois não tem autonomia por motivos de doença ou porque alguém da própria família controla o seu dinheiro.

Contudo, para os idosos, a simples tarefa de ir ao supermercado de carro ou a pé já requer alguns cuidados. Algumas armadilhas se escondem nas calçadas mal conservadas, com buracos e carros atrapalhando o caminho. Indo de carro tem o trânsito, a falta de vagas de estacionamento reservadas aos idosos e a falta de segurança.

Chegando ao supermercado outros vilões estão à espreita. Uma pesquisa do Comitê de Proteção ao Consumidor da Coreia do Sul identificou que os carrinhos de supermercado são mais contaminados por bactérias do que as maçanetas de banheiros públicos, barras de segurar do metrô e dos trens.

O risco de contaminação pode ocorrer pelo contato do consumidor com o carrinho e também pelos alimentos carregados dentro do carrinho, causando diarreia, gripe, conjuntivite e até infecções mais graves.

Sem dúvida as mãos são o maior veículo das bactérias e dezenas de pessoas pegam no carrinho durante todo o dia. Além disso, quando um adulto coloca uma criança dentro de um carrinho, está ajudando a contaminar ainda mais o carrinho, pois o calçado da criança transporta do chão para dentro do carrinho as bactérias e outros agentes contaminantes. Também expondo a criança ao risco.

Outro risco é a própria postura do idoso ao empurrar o carrinho, pois a maioria dos idosos apoia o antebraço no pegador do carrinho, forçando uma posição curvada da coluna. Imagine que se o idoso vai duas vezes por semana ao supermercado e passa mais de meia hora empurrando o carrinho na posição levemente curvada, não há dúvida que esse hábito não fará bem para a coluna.

 

Com o carrinho em mãos, o idoso vai para o trânsito dos corredores e começa a procurar os produtos nas prateleiras. Este é um ponto importante porque o idoso deveria ter muita atenção com a quantidade de sódio e de açúcar dos alimentos. Entretanto, verificar as informações nutricionais nos rótulos de algumas marcas é quase impossível, pois as letras são minúsculas.    

        

Depois de muito empurrar o carrinho pesquisando os preços, chega a hora do caixa. Não adianta achar que o caixa dos idosos estará vazio, pois com a quantidade de idosos no supermercado isto não faz mais diferença.

Quando chega a vez de passar no caixa,  todos os itens do carrinho devem ser retirados para passar no leitor óptico. É bom ficar de olho nos preços que aparecem na tela, pois em muitos casos os preços são diferentes dos que estavam descritos nas prateleiras.

Depois coloque tudo novamente no carrinho e se estiver de carro, vá para o estacionamento e retire tudo do carrinho e coloque na mala do carro. Ainda não acabou, quando chegar em casa retire tudo do carro e carregue para dentro de casa.

Ao final da nobre missão de abastecer a família, o idoso carregou e descarregou os itens 7 vezes, entre colocar e tirar do carrinho, colocar no carro, carregar para dentro de casa e guardar no armário, na dispensa e na geladeira.

Conclusão: O idoso quando vai ao supermercado corre muitos riscos de contaminação, acidentes e o agravamento dos seus problemas de coluna. Ou seja, o idoso é um verdadeiro soldado urbano.

Mas não fique tão preocupado, daremos algumas dicas para reduzir os riscos.

- Primeiramente, o idoso para cumprir as missões da terceira idade, tem que ter disposição e agilidade. O segredo é fazer uma seção de alongamento antes de começar o dia.  Veja aqui as nossas dicas sobre alongamento.

- Depois planeje a missão, como procurar os mercados de bairro para compras pequenas perto de casa, para não precisar pegar o carro ou carregar peso em ônibus e caminhar em calçadas perigosas. Outra opção para incluir no planejamento é pedir on-line de um supermercado virtual de confiança, onde você conheça quem prepara o seu pedido e também quem faz a entrega, para que o seu pedido seja preparado do seu jeito.

- Pesquisar os encartes das grandes redes e planejar a ida a um hipermercado, caso possa ir de carro.

- Focar nos itens de primeira necessidade que geram maior volume e que o preço faça uma diferença no orçamento da compra. Não se descuide com o preço dos supérfluos, mas sem se privar do que gosta.

- No supermercado, teste o carrinho na entrada para que não tenha que fazer força empurrando um carrinho com defeito.

- Devido a contaminação onde coloca-se as mãos para empurrar o carrinho, evite levar as mãos aos olhos, nariz e a boca para evitar expor o organismo a agentes agressores da saúde, que podem prejudicar o idoso com baixa imunidade.

- Não apoiar o antebraço no empurrador do carrinho, essa postura faz muito mal a coluna. Imagine que alguns idosos vão ao supermercado duas vezes por semana, se ficarem muitos minutos nessa posição empurrando o carrinho, isso com certeza pode gerar algum problema na coluna.

- Cuidado ao pegar as caixas de leite fechadas com 12 unidades, garrafões de água e outros itens mais pesados para colocar e retirar do carrinho, no caixa, no carro e do carro para dentro de casa.

- Ao chegar em casa lave imediatamente as mãos antes de guardar os alimentos no armário, na dispensa e na geladeira. Retire os produtos das embalagens que tiveram contato com o metal do carrinho, como por exemplo os sacos plástico dos itens do hortifrúti, a embalagem plástica dos pacotes de cerveja, água mineral e as caixas de papelão de transporte de leite e suco em caixa longa vida.

- Lembre-se! Temos a responsabilidade de entregar um planeta habitável para os nossos netos. Então, não esqueça de separar o plástico, o papelão, o vidro e o metal de forma correta, não deixando misturar com o lixo molhado da cozinha. Esse cuidado em casa é FUNDAMENTAL para que a reciclagem possa seguir o seu rumo e o material não vire lar para o mosquito da dengue.

Nós do Mercado em Casa Delivery ajudamos muitos idosos que não podem ir ao supermercado por algum motivo de doença, em recuperação ou apenas que querem aproveitar o tempo fazendo coisas diferentes.

O Mercado em Casa Delivery também é uma mão roda para os filhos que ficam preocupados quando os pais vão ao supermercado sozinhos.

Cuidamos do seu pedido como se fosse para a nossa casa, com higiene, variedade de itens, confiança na entrega e se precisar resolver algum problema como troca ou desistência resolvemos tudo na hora sem risco, com rapidez e segurança.

 

Quando alguém faz um pedido no Mercado em Casa Delivery está ajudando a melhorar o trânsito na cidade e a qualidade do ar.

Mercado em Casa Delivery - Facilitando a sua Vida, Experimente!

Deixe um comentário

Você deve ser conectado para postar um comentário.